Estrofe 1:
Por onde o vento sopra frio
Onde a esperança ainda vive
Trancada num quarto escuro e frio
Esperando o fim

Onde o ódio já dominou
E até a alegria assassinou
Matando a certeza de um mundo melhor
Uma vida melhor

Refrão 1:
Eu sei que nada era pra ser real
Mas hoje não passa de algo banal
Então dê as mãos e comece a lutar
A lutar

Eu sei que nada era pra ser real
Mas hoje não passa de algo banal
Então dê as mãos e comece a lutar
A lutar

Estrofe 2:
Por onde a guerra já devastou
Só os rastros da morte ela deixou
Derramando o sangue dos inocentes
Pacientes

E o que você faz sozinha aí?
Chorando e gritando sem ninguém ouvir
Esperando a salvação
Na ilusão

Refrão 2:
Lute! o único modo de vencer
Com as quedas você irá aprender
Basta lutar e se matar
Pelo amor

Eu sei que nada era pra ser real
Mas hoje não passa de algo banal
Então dê as mãos e comece a lutar
A lutar

Vídeo incorreto?