Eu venho do sertão esturricado
Da fome e do pirão amassado
Da água que falta no ribeiro
Trago na mala um gibão de couro
E na alma um desconfortante choro
Que arde no peito o tempo inteiro

Deus sara esta nação
Oh! Deus restaura o meu sertão
Deus sara esta nação
Oh! Deus restaura o meu sertão

Eu venho da terra do esquecimento
Sou experimentado no sofrimento
Com muita fome de Deus e de pão
Eu venho da caatinga emaranhada
Do riacho bebido na invernada
Que matou assim o meu pedaço de chão

Eu venho da terra rachada pelo sol
Último retirante desde o arrebol
A chorar por tão tristes partidadas
Vem oh! Cristo intervir no meu sertão
Derrama chuvas de bênçãos no verão
Restaurando a terra e salvando vidas

Sim eu venho do sertão pra te dizer
Que milhares de vidas estão a perecer
Perdidas bem distantes do Salvador
Não te comove isto meu amado Irmão?
Dispõe-te agora, sê resposta de oração
Confirma a tua fé emitindo amor

Vídeo incorreto?