Exército imortal de um só


Travando uma batalha aonde não pode haver um vencedor
Um exército imortal de um só... Eu
O inimigo... uma verdade que não pode ser desmascarada
Controlador do destino? Eu sou seu servo fraco!
Livre para escolher qualquer coisa que a minha vontade deseja
Ainda não existem alternativas
Eu não quero isso

O que define um Deus?
A capacidade de criar? Ou destruir?
Eu estou na posse de ambos
Não é da minha vontade, nem discrição
Um mero passageiro ao acaso
Azar de ser o escolhido

Onipotência indesejável
Um deus confuso não serve para nada
A negação é uma poderosa aliada
E a minha única confidência
Se está tudo queimado, eu vou ser pego em chamas?
Ou ficarei isolado nas cinzas do vazio?

Tempo e idade em um abismo auto-criado
Eu sei a resposta
No entanto, eu não posso admitir
Eu sou, acima de tudo
No entanto, eu ainda sou um escravo