Faço meu rap voltado para um público alvo
No comando o microfone
Incompetentes nunca estarão a salvo
Tendo a verdade como lema
Agressividade adquirida

Não faço apologia a não ser pelo amor e a vida
Recito cultura de forma ágil e peculiar
A dinâmica estrutura é essa
Independente de você aprovar
Defendendo o movimento hip-hop

Questionando o axé
Onde playboy bombado acompanha
Mexendo o rabo de ré
Leve sua filha e solte numa dessas micaretas

Vai acabar bêbada, vomitar
e sem lembrar pra quem deu a buceta
E se daqui a pouco
Coreografia mandar homem se beijar ?
Vários que me criticaram iriam deitar e rolar
Não consigo entender homem rebolar
e mulher achar bonito

Entendo de mulher rebolando
O resto nem penso, evito
Não é o ritmo que me incomoda e sim a letra,
esclareça
Que o axé te faz mexer a bunda e o rap mexe com sua
cabeça
Atirei feito homem bomba sua cabeça
Cotidiano difícil meio distorcido e um pouco de
talento
Não se esqueça
A fórmula da bomba são pick-up rebatida e DJ
metralhando no flow
Falando a verdade cheio de soul m-norte dog no
Só expondo meu pensamento
De forma alguma quero trazer tormento
Além de julgamento e processo do RaPress
E maus elemento

Por atirar palavras certeiras no público alvo
Quem for contra nós foda-se
Por Deus seremos salvos
Com caneta papel e mente como dicionário
Temos talento e dom pra destruir qualquer otário
Feito lenda urbana e não como lobo mal soprando
cabana

Jogando na lata pros homi de gravata o verdadeiro
bacana
Ainda fujo dos verme por gostar de marijuana
E se tiver renovado
Humm...
Só é liberado quando tiver a grana
Se não esse tal do RaPress tá tudo em cana
Com toda liberdade de expressão
Vão amanhecer na prisão
Somos a cura do vírus axé
Sujeito homem não rebola de ré
Isso é coisa de mulher
Que vai até o chão deixando meu braulho em pé

Calça capri gel no cabelo estilo mané
Não tenho preconceito
Pego sua irmã, sua mãe e sua mulher
Não quero virar artista num vou ficar metido
Tipo neguinho pagodeiro famoso que é viado enrustido
Diz que pega dançarina loira gostosa e o caralho a
quatro
Mas tudo foi pago, acordado e assinado em um contrato

Ensinam meninas rebolar antes de falar o alfabeto
Vai na televisão mulheres com lindas e shortinho
indiscreto
O que chamam de música
Chamo de kit de pedofilia musical

Ocupo espaço por causa de falta de cultura nacional
Minha idéia é subjetiva por falta de liberdade
O que pra vocês é apologia pra mim é sinceridade
Sou comandado pelo pai do menino que morreu na cruz

Só ele transforma negro e a escuridão das trevas em pura luz
Nossas rimas iram te nocautear
A batida desnortear
Se encarar vai até se atrapalhar
Pode até paralisar
Vamo combinar
Você só reponde se eu te perguntar
Fico aqui do meu lado e você
Ponha-se no seu lugar
Se você pratica o que eu critico
Faz parte do público alvo
Pertubarei até a velhice
Cabeça branca ou totalmente calvo
Não tenho preconceito mas homem tem que ser homem
direito

Político enganador, políbeo e falso pastor eu não
aceito, rejeito
O que separa a minha mão da sua cara
e a bala do seu peito
São os processos que vou responder por que você tem
dinheiro e conceito
Não investe em educação pra explorar a ignorância

E gasta milhões de dólares para realizar suas
extravagâncias
Por ganância estão dispostos a tudo por causa de
dinheiro
Depois de se afundar no vício, vão pra igreja se
levantar como obreiro

Por ingenuidade, muitos dão até o que não tem
Não acredito nesses farsantes que ganham milhões por
que dizem amém
Igual pederasta que rebola o bum-bum pra camera da TV
Diz vem neném, levanta a mão e você vai lá comprar o
CD
O povo é idiota e só num enxerga por que não quer ver
Sem nenhum conteúdo, só por causa da moda eles enganam
você
Condena quem manda a real, e se orgulha de ver o filho
rebolando
Contaminado capitalista, tu sabe muito bem do que eu
tô falando
Dinheiro só é mais importante pra ter mulher e um
certo conforto
Pra ser um zé ruela riquinho eu prefiro ser pobre ou
então estar morto.

Vídeo incorreto?