Vou fazer as malas, tô saindo dessa
Vou voltar pra casa da minha coroa
Pelo menos ela deixa eu ver o jogo
E da minha cara ela nunca enjoa
A partir de hoje você nunca mais vai me chamar de a toa
Só depois das duas levanto da cama
Mamãe tras torrada e chocolate quente
Nunca mais vou ter que escutar seu drama
E nem ser chamado de incompetente
Olha, eu não divido mais o mesmo teto
E nem pasta de dente

Queria uma mulher que pudesse entender
Não tô cochilando, é meditação
Se eu tô internet é pra aprender
Se eu tô no boteco é pra cobrar o João
Que a falta de banho é pra economizar
Se eu não trabalho, trabalho não há
Vou dar uma idéia pode acreditar
Mulher é a mamãe, sem por nem tirar

Vídeo incorreto?