Hoje meus dias
São de tristeza e solidão
Trago em minh'alma
Uma profunda conformação
Renunciei meu grande amor
Um dia
Nos braços dela
Em que tão triste
Eu dizia
Beijando os lábios
Do meu amor com frenesi
Não chores por favor
Porque preciso partir
Esse foi o meu último beijo
Satisfiz o meu desejo
O pior foi te perder
Resignemos, Oh! Querida
Não lamentemos a vida
Nosso destino é sofrer

Talvez fosse a bebida
A culpada de tudo
Nos dando coragem pra fazer amor
Num ato insensato de quem nunca pensa
Nas conseqüências que viram depois
Você tão criança e eu muito jovem
Nem preocupamos com nosso futuro
Fazendo apenas a nossa vontade
Talvez esquecendo da realidade
Em momentos de amor em um
Quarto escuro
Não me pergunte do nosso amanhã
Eu não sei responder
Também não queria te fazer sofrer
Por coisas que não deviam acontecer
Quem é que controla a força
De um abraço
A ânsia de um beijo
Eu te queria e você me pedia
E a gente explodia no mesmo desejo

Eu levo na briga você vem na raça
E a gente termina sempre sem graça
Eu digo que quero e você não aceita
Diz que me deseja e depois me enjeita
Se é do seu modo não acho direito
Você se defende e só quer do seu jeito
A gente se abraça, se morde, se beija
Depois que se afasta chorando se queixa
E descobre o quanto ainda se ama
São contradições de um amor sem juízo
Eu nego e renego mas sei que preciso
Contradições de um amor de verdade
Que faz da mentira a sinceridade
E faz o que é feio parecer bonito