Não vamos se entregar
Ninguém pode tirar de nós
O modo de pensar e a voz
Que o leão de judah dá
Foi isso aí que eu aprendi

Eu não me dou por vencido
Que eu sou leão, meu rugido é quem
Vai dizer
Por esse povo oprimido
Que se encontra perdido e que
Desanimou
Não vamos se render porque
A vida não acabou

Você tem que lutar por ela
Vê se tu não amarela
Também não pode dar guela
Quer ser leão ou gazela
Tem que correr pra dar pé
Vai ser entregar, qual que é
Quer ser malandro e nem é
Você tá moscando, mané
Tem que trampar, relaxar, fazer festa
E o leão tem que se manter firme nessa, jão
Acorda pra vida

Não vamos se entregar
Ninguém pode tirar de nós
O modo de pensar e a voz
Que o leão de judah dá
Foi isso aí que eu aprendi

Se você que que o jogo mude, tem que ter atitude
Viver é uma virtude, correr com plenitude
Ninguém gosta de pedir, isso já me fraquejou
A gente tem que rugir, roubar a cena, morô
Porque eles tão por aí, vários que nem se ligou
Gostam de te iludir e você nem questionou
Que a cidade escraviza, eles não se organizam
Eles nem te priorizam e ainda roubam sua brisa

Nem vem com papo de caô
De ser o patrão o dominador
E francamente não vai conseguir
Porque eu sou dessa gente que tá por aí
O microfone e a mente são gladiador
A luta é independente de raça e de cor

Não vamos se entregar
Ninguém pode tirar de nós
O modo de pensar e a voz
Que o leão de judah dá
Foi isso aí que eu aprendi

Vídeo incorreto?