A natureza já rejeita feito vômito
Toda maldade que o homem faz com ela
E faz chover onde já tem muita água
Faz derreter onde existe a falta dela

Olha meu senhor pra que tanta mágoa?
Se o fruto disso “é nois quem vai colher”
Olha meu senhor pra que tanta mágoa?
Se hoje eu mato amanha posso morrer

Toda ganância de domínio e grandeza
Faz desigual, diminui tira a beleza
Da harmoniosa, poderosa e suprema
Pouco querida, nossa mãe natureza

Olha meu senhor pra que tanta mágoa?
Se o fruto disso “é nois quem vai colher”
Olha meu senhor pra que tanta mágoa?
Se hoje eu mato amanha posso morrer

Se hoje canto por quem não é mais ouvida
Ficou de lado ta quase esquecida
Pelos valores dessa tal sociedade
Alienada e completamente perdida

Olha meu senhor pra que tanta mágoa?
Se o fruto disso “é nois quem vai colher”
Olha meu senhor pra que tanta mágoa?
Se hoje eu mato amanha posso morrer

Vídeo incorreto?