Um velho calção de banho, um dia pra vadiar
Um mar que não tem tamanho, um arco-iris no ar
depois da praça Caymmi sentir preguiça no corpo
E numa esteira de vime beber uma agua de coco
É bom

Passar uma tarde em Itapoã
Ao sol que arde em Itapoã
Ouvindo o mar de Itapoã
Falar de amor em Itapoã

Enquanto o mar inaugura um verde novinho em folha
Argumentar com doçura, com uma cachaça de rolha
E com olhar esquecido, num encontro de céu e mar
Bem devagar ir sentindo a terra toda rodar
É bom

Vídeo incorreto?