Eta mulher futriqueira, eta mulher encrenquenta
Mete o bedelho em tudo que nem o diabo aguenta
Pra falar da vida alheia igual ela ninguém viu
Parece um rádio ligado falando a voz do Brasil

Entende de astrologia, medicina e fogão
É uma lista telefônica pra qualquer informação
Elogia o presidente, esculhamba o vagabundo
Ta sempre de pilha nova ou tem formiga no fundo

Passa metade do dia debruçada na janela
Até mesmo Jesus Cristo anda cabrero com ela
Coitado do meu compadre, pia fino igual carneiro
Dá o fora pomba-gira, vá baixar em outro terreiro

Amanhece, anoitece, vira e mexe é um perigo
Quem tem uma mulher dessa não precisa de inimigo
É um fragelo que azucrina de domingo a domingo
Já falei com meu compadre, só rifando ela num bingo

Vídeo incorreto?