É, não gosta de me ver de bermuda
Mas se assanha quando a barba mal-feita arranha a nuca
Diz que é minha, me quer só seu
Fala que é Ceci mas me chama de Orfeu
Meu Deus, aquele olhar moreno
Aquele corpo maia
O bronzeado de laje que parece de praia
Fico libidinoso quando olha pra mim
E me apresenta um sorriso de marfim
A gente se beija, a gente se abraça
Carinhos e sussurros por toda a madrugada
Mina que me anima, dona da minha rima
Ao seu lado eu tô no clima entendo melhor a vida
Não entendo muito bem estas coisas do coração
Mas sei que Jah já abençoou nossa união

Já tô, fisgado na dela
Já é, a minha donzela
Eu te digo que agora a coisa é seria
Eu te amo pode crê que é a vera

O teu olhar me guia ao infinito
Ao teu lado eu tô tranquilo
E não me perco no caminho
Balada, festa e curtição
Sem você nada disso tem razão
Chegou sem falar, entrou sem pedir
Se alojou no meu peito não vivo mais sem ti
E mais, essa mina é meu abrigo
Tirou a paz, estou sobre o seu domínio
Quando ele me pega
É tipo brisa me eleva, carrega
As pernas ficam bambas
E eu sei que a coisa é seria
Fico só naquela, pagando paixão
Pensando na gente pulando no colchão

Já tô, fisgado na dela
Já é, a minha donzela
Eu te digo que agora a coisa é seria
Eu te amo pode crê que é a vera

Vídeo incorreto?