Renegado, cão sem dono menino bandido
Renegado, me preservo e suicido
Renegado, com disposição se for aquilo
Renegado, e por isso dou o meu melhor

Entre becos e ruas escuras sempre caminhei
Com bandidos e ladrões cresci e me criei

Aprendi que na vida não se marca bobeira
Se não vem alguém e me puxa a rasteira

Tá bom! Vou te contar uma parte da minha vida
Mano! E tanta fita que cê num acredita

Histórias de um passado ainda recente
Aonde o corpo não é mais forte que a mente

Na luta! Quem é fraco perde
O sol nasce para todos mas a sombra é pra quem merece

No jogo! Vence o melhor
O bom malandro dá a volta pôr cima e nunca fica na pior

Não dá, não cede, sempre barganha
A vida para mim sempre foi um perde e ganha

O meu lugar no pódio já esta reservado
Muito prazer me apresento o meu nome é...

Renegado, cão sem dono menino bandido
Renegado, me preservo e suicido
Renegado, com disposição se for aquilo
Renegado, e por isso dou o meu melhor

Amor de pai, negado!
Informação, negado!
Conhecimento, negado!
Entregue ao descaso nasce mais um revoltado?

Não, aqui malandro, aqui o papo é diferente
Pois personifico o que o inimigo teme

Negro, pobre, bem informando
Fui renegado mas o passaporte tá carimbado

Conheci o mundo e outras formas de favelas
Conheci los chicos que lutam lá mesma guerra

Valores que não estão a venda
Respeito, amor e justa renda

Por poder a luta é travada
Desd'o santo grau ao domínio da bocada

Nesta disputa vamos ver quem vai ganhar?
Corre atrás, que a minha cara é o primeiro lugar

Entre lobos e meninos sobrevivo sem medo
Microfone, caneta e uniforme alvi-negro

Já falei, o pódio tá reservado
O meu nome você sabe bem (qual é?)..

Renegado, cão sem dono menino bandido
Renegado, me preservo e suicido
Renegado, com disposição se for aquilo
Renegado, e por isso dou o meu melhor

Vídeo incorreto?