Um colono arando a tera,
Com uma junta de boi,
Preparando o solo fértio
Pra podê plantá o arroiz
O lamento da enxada,
Do ancinho e do facão
Batido de sol a sol
Faz até calo na mão
No lombo levá marmita
Com a polenta e o feijão
Quando a muié fica em casa
Esperando a prantação
Em oito dia não se come
E no nono também não colonada
Iê Terra na unha,
Iê terra na unha colonada.
Iê o pé rachado,
Iê o pé rachado colonada
Iê Liga o paiêro
Iê liga o paiêro colonada
Iê óiá o salâme
Iê óiá o salâme colonada
Vômo i Já Vômo intão
Vômo i já Vômo i já, vômo intão.
Eu Achei uma bulica e botei pra vendê
Achei uma bulica e botei pra vendê
Óiá o nervo Ciático
Óiá lá o nervo
Rute, Tia Rute.

Vídeo incorreto?