Somos advindos de uma força
Que palpita o coração
Que dá vazão ao sentimento
Que dá voz à emoção
Vidas vivas, noites claras
E esse som que não pára
Alimentam nossa fome
E já nem temos noção

Noção de tempo, de espaço
E a noite anda a curtos passos
As luzes já não mais
Me deixam enxergar

A vida é um sonho que não pára
É uma ferida que não sara
Os corpos dançam
E eu não consigo mais parar

O gosto, o cheiro, o desejo
O beijo, o toque e o ensejo
São coisas que já não dão mais pra adiar

O mundo gira num copo de tequila
E eu viajo em direção a um mundo que já não tem mais saída

Vídeo incorreto?