Uma ciranda toca ali tão longe
dando coragem ao coração partido
faltavam oito luas sete dias
e a saudade vinha apertando
o tempo voa naquela canção
e na maré as ondas retornando
o horizonte traça ali na frente
uma visão que tenho da janela

No vai e vem
no leva e traz
a vida roda
a vida roda a vida passa sem parar

Um sol sozinho nasce sempre certo
colhendo os frutos de um passageiro
o tempo voa naquela canção
e na maré as ondas retornando
o horizonte traça ali na frente
uma visão que eu tenho da janela
no vai e vem
no leva e traz
a vida roda
a vida roda passa devagar

Se teus cabelos voavam de encontro ao vento
meu abraço te arrudia como se fosse o vento
se for preciso eu esperar o ano inteiro
tô agarrada ao teu cheiro
quero mais é te esperar

Vídeo incorreto?