Lá no pé do monte junto de uma fonte nós plantamos uma flôr
Que representava nossos sentimentos e a nosssa istória de amor
O nosso amor era tão lindo como flores num jardim de outono
Era como sonhar sem ser dormindo como dormir sem pegar no sono

Quando de repente o amor da gente acabou nem sei porque
O tempo passou e traçou caminhos opostos pra mim e você
O vento soprou naquele monte e a nossa flôr ficou sofrendo
Sendo arrastada pela fonte presa na raiz triste dizendo

Deixa-me fonte dizia a flôr triste de terror
E a fonte sonora e fria corria levando a flôr
Deixa-me deixa-me fonte dizia a flôr a chorar
Eu sou nascida no monte, ó fonte não me leves para o mar

A flôr que um dia representaria a nossa pureza de amar
Hoje abandonada sendo arrastada pela fonte do seu lar
Nosso amor era como a flôr tão bonito e com uma cor serena
Mas tão frágil e tão sonhador e com a existência tão pequena

Aquela flôr chora grita e implora que não quer sair dali
Mas aquela flôr não sabe que o amor da gente chegou ao fim
Ela foi a nossa testemunha foi um simbolo do nosso amor
Mas toda flôr que nasce morre pra dar lugar pra uma nova flôr

Deixa-me fonte dizia a flôr triste de terror
E a fonte sonora e fria corria levando a flôr
Deixa-me deixa-me fonte dizia a flôr a chorar
Eu sou nascida no monte, ó fonte não me leves para o mar

Deixa-me fonte dizia a flôr triste de terror
E a fonte sonora e fria corria levando a flôr
Deixa-me deixa-me fonte dizia a flôr a chorar
Eu sou nascida no monte, ó fonte não me leves para o mar

Vídeo incorreto?