O coqueiro faz o coco e o homem faz o ralo
A enxada faz a cova e o cabo faz o calo
E madrugada bonita quem faz é o cantar do galo
Quem faz o sino gemer é a pancada do badalo
Quem judio do meu povo eu vi cai do cavalo

Academia de Letras grandes homens lá estão
Dentro desta academia eu quero cantar no dia
O Pagode do Grotão

Quem anda com deus na frente não tem receio do Diabo
Encontrei um cascavel bicho pesonheta e brava
Da serpente venenosa iniza igual quiabo
Pra por dentro dessa viola tirei seu guizo do rabo
Na montanha da tristeza no pagode é que eu desabo

Academia de Letras grandes homens lá estão
Dentro desta academia eu quero cantar no dia
O Pagode do Grotão

Meu pagode é um alazão tem nome de corta vento
A navalha vira um raio corre mais que o pensamento
Das cordas da minha viola fiz a rédia com talento
Sou o Jóquei do Brotão meu nome é pedra noventa
A Raia da cantoria meu pagode arrebenta

Academia de Letras grandes homens lá estão
Dentro desta academia eu quero cantar no dia
O Pagode do Grotão

Vídeo incorreto?