Por muitos anos vivi
Do palco ao camarim
Pra você me aplaudir
E se orgulhar de mim

Fui bailarina na festa
Dancei para lhe contentar
Sorria
A rodar
A rodar

Gastei a ilusão e a pintura
Nessa ribalta de sonhos azuis
Num papel que destrói
Mas seduz

Aí um dia sem eu perceber
Veio um bolero e me arrebatou
Remocei
Vivo em paz
Terminou

Vídeo incorreto?