Certos dias ele manda flores
Só querendo fazer se notar
Outras vezes me manda lembranças
Postais, bugigangas de algum lugar
E tem vezes que até telefona
Com um jeito de quem nada quer
Fala baixo, usando a voz rouca
Que me deixa louca
Assim tão mulher

Sou de carne e osso
Não se esqueça não
Não faz isso moço
Não põe alvoroço
No meu coração (bis)

Ele diz, sempre nas entrelinhas
Que a gente tem que se encontrar
Eu disfarço e fico na minha
Mas morro de medo
Só de imaginar
Ele mexe com a minha cabeça
Eu só quero esquecer e fugir
Nosso caso não tem mais remédio
Mas esse meu tédio
Ainda vai me trair

Sou de carne e osso
Não se esqueça não
Não faz isso moço
Não põe alvoroço
No meu coração

Vídeo incorreto?