O pesadelo começa quando começa a escuridão
No céu a lua aparece todos pra dentro ladrao
Aqui é o gueto aqui é periferia
Ao toque de recolher
Recolha a sua familia
A rua agora a essa hora pra andar na pista
Só se estiver com o amuleto e nao está na lista
Na agenda negra com o nome sublinhado
Aqui o começo nao perdoa tempo esgotado
Paga ou morre por aqui é essa lei
Periferia nao da vez para fregues
Varios estilos varios tipos aqui vejam só
Passa cruzando o labirindo imperio do pó
Demo o que tem o que nao tem em troca do veneno
E muitas vezes em casa chora o filho pequeno
Chora de frio chora de medo chora de fome
A tua agora nao voltou a droga o consome
Jogue os buzios tente ver alguma saida
Esse é apenas mais um laudo da periferia
De ponta a ponta
Canto a canto sempre um guardiao
Muleque cuidando a boca com a 12 na mao
Na escola era zero em geografia
Aqui na vila ele é 10 de pontaria
Se for os homi é dois pra cima pra alertar
Se for pilantra é dois no peito manda juntar
Nao le deram nao teve oportunidade
Na primeira que surgiu nao chutou na trave
Nao teve infancia
Aqui ele é respeitado
Deram um susto dentro da casa sem gatilho errado
A noite aqui tambem esconde quadrilhas e gangues
Nao tem ap nao tem espá pro banho de sangue
Disputas de areas a todo momento
Quadrilhas entrando em franco confrontamento
Dentro de casa todo mundo deitado no chao
A mae de familia ainda pega o rosario e faz uma oracao
E nenhuma bala perdida ei de aqui passar
Isso nao e conto nao e novela reze pra acordar
Suando frio tremendo
Até os fios do cabelo
Reze pra acordar
Do seu pior pesadelo
Aqui é periferia desvendo funcao
No juizo do gueto
Quem vence é os ladrao

Vídeo incorreto?