Vou pegar minha carroça,
botar ela pra rodar
Saco cheio do cerrado, fi,
Agora eu quero é ver o mar
Os "toco" tão no rack
e o tiba tem que malocar,
mocozar
O porta-luvas não é
o melhor lugar
As barraca tão em cima,
chama logo as "menina"
Vamos nessa meu chegado
Tô cansado de piscina
Na chapada é tromba d'água,
na cidade é enxurrada
Saída sul, céu azul,
caio na estrada
A caranga navegando,
peço à Deus pra nos olhar
Piso fundo, aumento o som
Pra mó de não bodiá
A moçada vai dormindo
Enquantou eu
vou dirigindo até cansar
(Vacilo e cochilo)
Cato uma lombada em Paracatu
Paro pra catar
um pedaço do motor
que ficou no meio da estrada
E o caminhão passou por cima
como se não fosse nada
Agora a merda tá amassada
O cara me parou
e não me deixa ir embora
Quer o troco do café
Bota fé
E eu que pensava
Que o perigo era a estrada
Dou de carada
com uma parada dessa
Mas vamos nessa!

Tá na hora do catranco
Pra viajar no mar a tarde inteira

A barca chegou,
não vamos perder
Também vou pra essa
ilha e botar pra fuder
Subir morro pra caralho,
tomar onda na cabeça
O soléu tá carcumando,
tira o mofo da carcaça
Dou um rolé pela ilha
suo a diaba da cachaça
Que entornei,
misturei,
chacoalhei
E virei
Embebedei e fumacei
tanto que nem sei
Água salgada vai sarar,
Tô remando tem uma data
mas não seio do lugar
Paipá!!

Vídeo incorreto?