RVS,
Prisioneiro dos meus próprios pensamentos,
Novos tempos!

Passaram as estações, tudo mudou. (Tudo mudou!)
Sem explicações, sem sentidos nada ficou.
Você mentiu, se enganou, mas a verdade reinou.

Não, nada será como antes, entre outros amantes, estaremos distantes.
Não, ninguém me mudou, a vida só me ensinou a mostrar quem realmente sou.

Sim, o tempo que passou não volta mais, da decisão tomada não se volta atrás.
Sim, uma noite e nada mais, em qualquer lugar de paz, sem nunca olhar para trás.

Eu sei de coisas que nunca vivi,
Vejo coisas que nunca eu vi,
Tenho sentimentos que não senti,
Sei de livros que não li, sons que nunca ouvi.

A cada frase me livro do rancor,
Levado pelo ódio não mais sou.
O nanquim deixa no papel agora marcas de amor! (2x)

Mudaram as estações, nada mudou. (Nada mudou!)
Tudo se transformou, o tempo passou,
Você desistiu, não jogou, nada parou.

Eu tenho uma visão do futuro,
Mas me mantenho encima do muro.
Tenho medo, logo sou inseguro.
Tão intelectual que me sinto até burro!

Por alguns atos recebo contratos,
Em outros fatos, não vejo meus atos.
Em revistas enxergo meus retratos,
Mas em outras fotos não vejo meus traços.

Olho CD's e não vejo a quem a escutar,
Procuro em mestres mortos a quem me inspirar.
Não quero erros, a outros, passar,
Logo, estudo cada passo, para me encontrar.

A cada frase me livro do rancor,
Levado pelo ódio não mais sou.
O nanquim deixa no papel agora marcas de amor! (2x)

Eu vejo novas estações, agora tudo mudou. (Tudo mudou!)
Eu vejo um futuro que muita gente sonhou,
A terra se regenerou, o mundo mudou!

Problemas são velhos dilemas,
Velhos dilemas não são mais problemas!
A matemática tem outros esquemas,
Na nossa língua não existem mais tremas!

Agora eu vivo em uma terra de paz,
Um simples fruto me satisfaz.
Vejo no mar novos corais,
Um mundo sem sentimentos raciais.

Olho e vejo outra realidade,
Pessoas voltaram, não há mais saudades!
Não há Comunismo, mas há igualdade.
Não acordei ainda, é realidade!

A cada frase me livro do rancor,
Levado pelo ódio não mais sou.
O nanquim deixa no papel agora marcas de amor! (2x)

Vídeo incorreto?