Yeah
Três letras, vê não se esquece
RVS

No dia-a-dia, o que mais vejo é hipocrisia
Muita gente nunca deu um passo e diz que é correria
Quem diria, pagar de favela, engrossar a voz
Nunca pisou na calçada e quer falar que "A Rua é Nós"
Após, trazer do fim o início
Tomo a decisão certa, não jogo ninguém do precipício
Então rola a bola, não enrola, cola, na nova escola
Falar a verdade incomoda, a poesia é meu vício

Não sei aonde isso vai parar (Vai parar)
Não sei até onde vou chegar (Vou chegar)
(2x)

Eu te pergunto: "Cadê a paz e a união" ?
Muitos só lembram o que é Rastafari pra "apertar o do bom"
Criticam a ascensão de outro irmão
Pagando de ideológico na improvisação
Por essas e outras, eu to solo na estrada
Conduzindo minha lírica, minha levada
Vejo tudo, mas não controlo nada
Só sei que em cada topo tem para baixo uma escada

Não sei aonde isso vai parar (Vai parar)
Não sei até onde vou chegar (Vou chegar)
(2x)

Terceiro verso, confesso, penso e peço em progresso
Quem não quer reconhecimento e sucesso ?
Existe algo mais pop que o Underground ?
Enquanto falsa ideologia cai, eu vou pra outro round
A luta continua prova na prosa, são espinhos na rosa
Que há de ficar cheirosa, mas
O odor da falsidade ainda me incomoda
RAP é RAP amigo, RAP amigo, não é moda

Não sei aonde isso vai parar (Vai parar)
Não sei até onde vou chegar (Vou chegar)
(2x)

Se tu pensou que acabou
Ainda resta flow
Yo, deixa que eu domino e faço o gol
O som vem, tipo bomba rimática
Enquanto não me entendem a explosão é automática
Poeta parnasiano, métrica perfeita
Intelectual orgânico de base bem feita
Mas, se eu falei algo que você não gostou
Desculpe, foi meu eu lírico que me forçou

Não sei aonde isso vai parar (Vai parar)
Não sei até onde vou chegar (Vou chegar)
(2x)

Vídeo incorreto?