Tristezas da prisão


Essas tristezas da prisão são um item padrão
Mesmo quando nossas camisas não são azuis
Nós temos que nos adaptar diariamente
Hastes e cordas, ela também delata
Esses bares trancam um bloco de células
O diretor está gritando pelo corredor
Você fará minha prisão ficar mais grossa?
Mais alta, parede nítida

Eu levanto o martelo, o martelo é pesado
E deixo cair sobre uma pedra
E deixo que balance essas correntes que me prendem
E construo essas paredes que chamo de minha casa
Eu tenho tido cicatrizes mal remendadas
E eu não consigo me encaixar mais
Mas ainda assim me acordo cada manhã
Me prepado para o que está reservado
Para o que está reservado para mim

Então essa noite está fria, fria como balas
Chaves andam pra cima e pra baixo, minhas lágrimas
Me dizem que o fim está próximo
Para espantar o medo
O mesmo medo que está me consumindo
E põe essas faixas nos meus braços
O mesmo medo que está dentro de mim, desde que nasci

Eu levanto o martelo, o martelo é pesado
E deixo cair sobre uma pedra
E deixo que balance essas correntes que me prendem
E construo essas paredes que chamo de minha casa
Eu tenho tido cicatrizes mal remendadas
E eu não consigo me encaixar mais
Mas ainda assim me acordo cada manhã
Me prepado para o que está reservado
Para o que está reservado para mim

Liberdade é apenas uma memória distante
Que eu perco mais e mais a cada dia
Não consigo perdoar o homem que há dentro de mim
Minha tranquilidade foi embora

Todo dia é como todo outro
Todo dia é tipo... me tire daqui
Me tire daqui
Me tire daqui agora