Coragem rasta


Tente e lembre-se agora do que foi feito
Escravidão, deslocamento de cada nação
E agora por uma nação, todos guardam rancor
Tipos de feitos me fazem querer saber de que lado eu estou
Eu não defendo os brancos, e eu não defendo os negros
Eu defendo a verdade e direitos e tudo disso
Eu trabalho nas situações em que estou
Seguro minha posição e nunca saio do caminho

Não desisto da minha fé!
Embora a raiva da Babilônia
Eu e eu vou me esforçar até
O fim dos meus dias, coragem Rasta
Vai contra a sociedade, coragem Rasta

Raiva da Babilônia
Eu e eu vou me esforçar até
O fim dos meus dias, coragem Rasta
Vai contra a sociedade, coragem Rasta

Eu nunca dou vibrações negativas
E eu nunca desisto da verdade
Nunca trocaria minha minha sanidade para viver na multidão da Babilônia
Vaidade nunca irá guiar esse homem insano
Esse homem andará ao lado de Jah novamente
Nós vemos toda a pressão para se conformar hoje
E eu posso algumas vezes dobrar
Mas não até quebrar
Porque uma vida de maldade por amor a preguiça
É um acordo com o diabo que o Rasta não pode fazer

Não desisto da minha fé!
Embora a raiva da Babilônia
Eu e eu vou me esforçar até
O fim dos meus dias, coragem Rasta
Vai contra a sociedade, coragem Rasta

Raiva da Babilônia
Eu e eu vou me esforçar até
O fim dos meus dias, coragem Rasta
Vai contra a sociedade, coragem Rasta

Olhando para trás agora em cima de todas as provas
400 anos e o que aqueles anos têm
Realmente feito, nós falamos de paz mas no
Primeiro sinal de guerra. Manos e manos e
Manas não são manas mais. Sem perdão
Como alguma guerra poderá terminar, enquanto se agitam as nações?
Homem Rasta, audiência à vontade. Ninguém moverá um
Músculo por alguma justiça moral e sem justiça não viverão

Não desisto da minha fé!
Embora a raiva da Babilônia
Eu e eu vou me esforçar até
O fim dos meus dias, coragem Rasta
Vai contra a sociedade, coragem Rasta

A raiva da Babilônia
Eu e eu vou me esforçar até
O fim dos meus dias, coragem Rasta
Vai contra a sociedade, coragem Rasta

Não desisto da minha fé!
Embora a raiva da Babilônia
Eu e eu vou me esforçar até
O fim dos meus dias, coragem Rasta
Vai contra a sociedade, coragem Rasta

Olhando para trás agora em cima de todas as provas
400 anos e o que aqueles anos têm
Realmente feito, nós falamos de paz mas no
Primeiro sinal de guerra. Manos e manos e
Manas não são manas mais. Sem perdão
Como alguma guerra poderá terminar, enquanto se agitam as nações?
Homem Rasta, audiência à vontade. Ninguém moverá um
Músculo por alguma justiça moral e sem justiça não viverão