Quanto custa uma vida boa para um inocente?
Não tem culpa de ter nascido sem um ingrediente...
Importante para viver com dois olhos positivos.
Sociedade afasta e cria os fugitivos.
Vivendo à margem duma vida normal,
O chamado marginal numa vida ilegal.
O fundamental é saber de onde é que vem a causa,
Porque ninguém anda nesta merda pa mandar pausa.
Meios pró objectivo é uma definição,
Porque o que vive bem não dá valor à refeição.
Pensa bem então em todos os elementos,
Porque nem todos são cabrões sem sentimentos.
Pessoas são pessoas, há más e há boas.
Ajuda é apreciada mas com desprezo magoas.
Uns nascem deitados em berços dourados,
Outros nascem com o pai a ver o sol aos quadrados.
Prejudicados com uma figura na ausência.
E agora diz-me que aqui não existe a inocência.
Todo o dia, toda a vida a tentar
Conseguir o longe sempre de vagar.


Pacientes, sem paciência
Vitimas da negligência
Sofrimento, causam o susto
Lamenta a violência
Lema : sobrevivência
Tentar viver a todo o custo

Pacientes, sem paciência
Vitimas da negligência
Sofrimento, causam o susto
Lamenta a violência
Lema : sobrevivência
Tentar viver a todo o custo


Todos queremos paz e sossego, carro e emprego,
Vejo a minha vez, tá longe mas lá não chego.
Procuro outra vida, que alguma gente encontra
Proposta recebida, com o futuro na montra.
Tentação chega e bate com poder,
O que é que se perde quando não há nada a perder?
Não me entrego ao mundo porque lá sou clandestino,
A dor bate à porta com o filha da puta do destino
Porque é que vêm tão cedo?
Com tanta gente aí é a mim que apontas o dedo?
Não minto quando escrevo a mensagem que eu alastro.
Samuel Mira MC sem cadastro.
Não sou um astro, nem sou estrela.
Vida sem problemas, quem me dera te-la.
Nem consigo ve-la pela visão.
Escola da vida já nem consegue dar lição.
Ocupação da vida, como se ocupa.
Não se faz nada e isso é que preocupa.
De quem é a culpa? É de algum familiar?
Não sei quem é mas vou viver custe o que custar.


Pacientes, sem paciência
Vitimas da negligência
Sofrimento, causam o susto
Lamenta a violência
Lema : sobrevivência
Tentar viver a todo o custo

Pacientes, sem paciência
Vitimas da negligência
Sofrimento, causam o susto
Lamenta a violência
Lema : sobrevivência
Tentar viver a todo o custo


Quando o matrimónio é um ringue, o amor não se distingue.
O ódio vê um velório e pede que alguém se vingue.
Problemas resolvidos no gargalo da garrafa.
Pessoas vão a sorteio para ver quem é que se safa.
Um walk para o Sam, microondas pra Maria.
Felicidade num dia, muita alegria.
Mas esse dia foi muito particular,
Porque essa família sempre viveu com azar.
Graças a Deus ou graças aos meus?
Aqueles que apoiaram e não disseram adeus.
"Vai bolir.", "Vai estudar.", fala uma voz activa.
Mas eu não sei porque que nada aqui já me motiva.
Qual é a alternativa? E é se ela existe.
É triste, quando à degradação se assiste.
Giro com amigos, os de fora chamam bando.
É contraditório mas o crime vai compensando.
Aos olhos da lei sou a escumalha,
Aquele que legalmente não trabalha.
Aquele que faz dinheiro quando calha.
O tempo faz escutar as paciências,
Vivendo um problema que deixa muitas reticências.


Pacientes, sem paciência
Vitimas da negligência
Sofrimento, causam o susto
Lamenta a violência
Lema : sobrevivência
Tentar viver a todo o custo

Pacientes, sem paciência
Vitimas da negligência
Sofrimento, causam o susto
Lamenta a violência
Lema : sobrevivência
Tentar viver a todo o custo

Vídeo incorreto?