Vou com sede ao pote,
Bulo no decote,
Fungo no cangote
Pra lhe ver encolher

Mexo na orelha,
Assanho a sobrancelha,
Viro uma centelha
Pra explodir você

Laço sua cintura,
Palpo essa fofura,
Ai! Que gostosura!
É de endoidecer

Toda arrepiada,
Fica escarouçada.
Dou-lhe uma palmada
Só pra não dizer

Pra não dizer
Que você é a minha amada,
Minha querida idolatrada,
Meu amor, meu bem me quer.

Pra não dizer
Que você é a minha estrada,
Minha rosa perfumada,
Meu quindim e meu filé.

Pra não dizer
Que você é a minha vida,
O meu ponto de partida,
A razão do meu viver.

Pra não dizer
Que você é tudo que eu quero,
Pra deixar de lero-lero
É melhor eu nem dizer

Vídeo incorreto?