Um jovenzinho de 18 anos
Se alistou pra cumprir seu dever
Se apresentou perante ao comandante
Sempre disposto a lhe obedecer
O comandante uma fera humana
Soltava gritos de estremecer
O soldadinho um religioso
Orava ao deus bondoso
Sem o chefe saber

Um certo dia o seu comandante
Ficou sabendo o que acontecia
O soldadinho só falava em deus
Isso pra ele era rebeldia
Foi intimado a ir em sua sala
Com arrogância o superior dizia
Sou eu quem mando nesse pelotão
E sua religião
É pura fantasia

O comandante disse ao soldadinho
Com a intenção de lhe humilhar
Tá vendo aquele caminhão no pátio
Que a muito tempo tá sem funcionar
Sei que você não sabe dirigir
Peça a seu deus pra lhe ensinar
Se dirigir aquele caminhão
Vou me ajoelhar ao chão
E a seu deus adorar

O soldadinho entrou na cabine
Orientado pelo seu senhor
Deu uma volta em todo quarteirão
Voltou e disse ao seu superior
O caminhão precisa de uns reparos
Posso fazer isso para o senhor
O comandante se ajoelhou ao chão
E a deus pediu perdão
Dizendo o caminhão
Está sem motor

Vídeo incorreto?