Sem contato


Eu lembro quando começamos e isso não era o que queríamos. Perdemos a perspectiva do nosso objetivo para nos divertirmos em primeiro lugar, porque agora isso parece mais como um dia de trabalho pra mim e minha cabeça dói, ferida de inúmeras noites sem dormir, dominado pelo estresse, pressionado por um cronograma e curtas paradas pro café. Mas quando eu procuro através das fotografias, relembrando os bons tempos que tivemos, sim, nós podemos ter aquele sentimento de volta se colocarmos um pouco de tempo e esforço para manifestar nossa independência e recuperar o controle. Temos tido até aqui que deixar isso nas mãos de outro alguém, que vai tomar decisões que nós deveríamos estar tomando por nós mesmos. Alguém que nós nem mesmo sabemos quem é, alguém que nunca conhecemos, milhas distante daqui. Tudo está tão fora de alcance e todos estão tão fora de contato. Eu apenas queria voltar onde nós começamos.