Tantas vezes me sufoquei
em planos que sem Tí nada valiam
Mas sei que nunca me deixou
e agora, ao Teu lado eu ergo espadas!

Em batalhas contra a estrela negra que caiu do céu
E já não há pragas que corroam minha alma
Enquanto eu estiver com você!

Pois quando eu não puder ver
Você será o meu olhar!
E quando eu não puder viver
Você será o meu ar!

Arranque meus medos...
E me acolhe sobre as sombras de Tuas asas
Aonde mal nenhum é capaz de me ferir
E é tudo tão melhor agora...

Que sinto o Teu calor queimar dentro em mim outra vez!
E arde, em chamas!
O inimigo que nos assombra lá fora!
Já não há o que temer! O que temer!

Pois quando eu não puder ver
Você será o meu olhar!
E quando eu não puder viver
Você será o meu ar!

E nada mais do que eu fizer será tão fraco
Ou tão fútil quanto os dias que perdi sem você
E nada mais do que eu fizer irá falhar,
Pois eu já posso sentir você!

E quando eu não puder ver
Você será o meu olhar!
E quando eu não puder viver
Você será o meu ar!

Vídeo incorreto?