Eu sou o domingo à tarde
Eu só sou um cara a mais
Eu sou um prédio em frente ao parque
Eu sou o que a maré me traz
Alguém que nunca teve a paz
Ninguém sabe do que é capaz

Eu sou o corpo pela metade
Aqui sentado no sofá
Eu sou um beijo contra a vontade
Um papel para assinar
Só termina quando acabar
Na dúvida melhor atirar

Fique bem à vontade, agora deite e relaxe
Fique bem à vontade, agora deixa doer
E deixa eu sentir prazer, e deixa eu sentir prazer

Eu sou um numero usando terno
Apenas mais um animal
Uma passagem daqui pro inferno
Entre a matriz e a filial
Alguém ao lado no sinal
De perto ninguém é normal

Fique bem à vontade, agora deite e relaxe
Fique bem à vontade, agora deixa doer
E deixa eu sentir prazer, e deixa eu sentir prazer

Eu sou um filme pra ver de novo
Quatro cartas pra trocar
Eu sou um bicho lavando o rosto
Não adianta nada gritar
Aqui ninguém quer escutar
Eu prefiro não julga

Começo agora assim, um novo samba-enredo
Só peço para mim sua benção e um beijo

Fique bem à vontade, agora deite e relaxe
Fique bem à vontade, agora deixa doer
E deixa eu sentir prazer, e deixa eu sentir prazer
Fique bem à vontade, agora deite e relaxe
Fique bem à vontade, agora deixa doer
E deixa eu sentir prazer, e deixa eu sentir prazer

Vídeo incorreto?