Diz pra mim que eu não valho nada
Que eu faço o certo na hora errada
Eu desconectei meu coração do seu
Diz pra mim que eu não faço nada
Não ergo prédios e
Não construo estradas
Que me levem pro seu bem querer

E me fale de suas intenções
De suas idéias, suas aspirações
Suas vitórias
E me ensina o que é viver
E me mate de inveja
Com as suas ambições

Pois há tempos que eu não me sinto preso
Me perdoe, mas não tenho medo
De arriscar e ser feliz

Diz pra mim que eu não valho nada
Que eu perco tempo com a escolha errada
Eu desconectei meu coração do seu

E o que vai mudar?
É só você me olhar
Com uma mão construo o céu
Coma outra o seu lugar

Vídeo incorreto?