Monólogo


Beijando uma mão desconhecida
Minha cidade como lâmpadas da rua desaparecem
Na ponta de uma resposta que você pode odiar
Iniciações são feitas
Amor me perdoe minha culpa é meu único crime
E eu a carregarei até que me quebre toda a vez

Esta é a hora da noite em que a lua brilha e nós podemos revelar
Quem nós realmente somos
No mais escuro e depravado
Dos prazeres

Se você teme dizer
Mas você gostaria de experimentar
Só diga a palavra e pegue a sua mão
E me beija na boca, meu amor

Dos famintos você chama e cai sobre os ouvidos da fé
Uma boca semi-aberta e toda a verdade que ninguém aceitaria
Finge tudo o que quiser você pode chorar até o próprio batimento do seu coração
Nós pegaremos amor e xingaremos todas as coisas que não podemos manter

Esta é a hora da noite em que a lua brilha e nós podemos revelar
Quem nós realmente somos
No mais escuro e depravado
Dos prazeres

Se você teme dizer
Mas gostaria de experimentar
Só diga a palavra e pegue a sua mão
E me beija na boca, meu amor

Esta é a hora da noite em que a lua brilha e nós podemos revelar
Quem nós realmente somos
No mais escuro e depravado
Dos prazeres

Se você teme dizer
Mas gostaria de experimentar
Só diga a palavra e pegue a sua mão
E me beija na boca
Meu amor