Sertão de vida! O sangue dos bodes degolados...
Sertão de Rios e açudes...
Em um momento é verde como os olhos da cobra, enrrolado no percoço do boi, em outro momento é vento solar! Nas estribeiras se brinca tanto!
Na boleia se viaja pra cidade e se encontra os outros, voltando,
Voltando pro lugar, voltando pros braços do amor, pro cercado e por sorriso das crianças
No Sertão escuro quando se olha par cima e se vê estrelas...é sinal que a terra ta girando!
Um dia eu sentei num tamborete,
Na boleia da Toyota!

Sentei no tamborête, na boleia da Toyota
Devorando ansiedade e um punhado de amargura
Dura feito a rapadura
Sem carinho de mamãe
É muito cedo pra ternura
Propaganda colorida, custa caro e vende mais
O sapato de um rapaz, que deixou a "terra escura"

Chegando na cidade
Verde, cana, não tem nada
Mijo fede na calçada
Sanduiche é muito grande
Tanto carro, tanta fome
Vou fugir para outra terra
Terra da desamargura
Minha calça verde é pura
Já cheirei tanta besteira
Já dormi inté em esteira

Macaxeira a tua folha parece uma estrela
Macaxeira a tua folha parece uma estrela
Macaxeira a tua folha parece uma estrela
Macaxeira a tua folha parece uma estrela?.

Vídeo incorreto?