Cordeiro


Estive aqui há tanto tempo
Eu tenho levado todo o peso
Até que algo me puxa para baixo da maré
Subo até onde o ar é fino
Então eu posso respirar novamente
Ainda assim, isso me faz pensar profundamente no interior
Nada é de graça, ninguém sangra
Somos todos máquinas
Refrão:
Sombras de teus pecados estão seguindo você
Quando isso te suga está te engolindo
Rei da montanha é o que eu sou
Todos os outos são cordeiros sacrificiais
Espaço entre o mundo e eu
Desafiando algo para a gravidade puxa-me mais perto do chão
Beba o derramamento de produtos químicos
O nosso olho está na morte, enquanto o inferno está congelando mais, mais