Eu achei que fosse fácil esquecer
Na verdade eu não quis compreender o que eu podia perder
Mas fazer o que? O certo é o proceder né não
E tranquilão jogo pra mente um do bom
Enfrente novamente meus problemas são parentes
Um em cada canto enclusive a minha mente
Que não para nem quando eu tô escovando os dentes
Tempo suficiente pra ficar quente tu me entende
Em forma de calmante um aditivo pra pessoa carente
É só um pente assim vai ser daqui pra frente
E um coração valente pode embrulhar pra presente
Vou precisar sei que vou lembrar da gente

Marca mais um dez pra eu terminá de falar qual foi
Aé tu vai se adiantá mas só não vem me pertubá depois
Me espera deitada na rede
Só não esquece a água pra não morrer de sede
Num fode se enxerga que bronca é essa
Tu continua a merma merda além do mais não me entereça
Por orgulho é o que digo e os detalhes que sinto eu omito
Normal pra quem ganha no grito o bagulho é sinistro
Mermo assim eu insisto confirmando o machismo

Blindagem de papel meu coração tomou um tiro
O pouco tempo é mais que o suficiente
Pra bolação na minha mente
Induzir um plano pra me deixar contente mais experiente
Comentado pelos parentes
Voltou pra putaria esse manino não aprende
Voçê mais uma vez com esse papo de ex
Sem neurose eu falei naquela vez que a encontrei
Eu te via passar todo dia no mermo lugar
Da minha treta eu escoltava e pensava tu tá ligada
Tu é mó gostosa mermo
Fazer o que né gata sei que é bom tá contigo
E oferecer meu serviço com total sigilo
Seu preferido na cama que te xinga e diz que te ama
Baixinho no seu ouvido entre sussurros e gemidos

Perito em dar arrepio
Em te fazer suar no frio
Total até o último suspiro
É bom pra você e é bom pra mim também
Mas namoral não sei o que essa mina tem não sei
A gente só se pega e no jogo da vida
O seu rei tá dando brecha e eu defendo a minha rainha
Que sempre complica a minha vida
Mil chamadas não atendidas e uma mensagem não lida
Como o ar que respira na fome um belo prato de comida
Ela é minha por toda vida

Refrão
O que é meu tá guardado eu sei
O que dei pra vida o que cultivei
Amanhã mais uma vez o que hoje é o fim
Eu não pedi assim mas só eu sei como eu cresci

O pouco tempo é mais que o suficiente
Pra bolação na minha mente
Induzir um plano pra me deixar contente mais experiente
Comentado pelos parentes
Voltou pra putaria esse manino não aprende
Voçê mais uma vez com esse papo de ex
Sem neurose eu falei naquela vez que a encontrei
Eu te via passar todo dia no mermo lugar
Da minha treta eu escoltava e pensava tu tá ligada
Tu é mó gostosa mermo
Fazer o que né gata sei que é bom tá contigo
E oferecer meu serviço com total sigilo
Seu preferido na cama que te xinga e diz que te ama
Baixinho no seu ouvido entre sussurros e gemidos
Perito em dá arrepio
Em te fazer suar no frio
Total até o último suspiro

É bom pra você e é bom pra mim também
Mas namoral não sei o que essa mina tem não sei
A gente só se pega e no jogo da vida
O seu rei tá dando brecha e eu defendo a minha rainha
Que sempre complica a minha vida
Mil chamadas não atendidas e uma mensagem não lida
Como o ar que respira na fome um belo prato de comida
Ela é minha por toda vida

Refrã

O que é meu tá guardado eu sei
O que dei pra vida o que cultivei
Amanhã mais uma vez o que hoje é o fim
Eu não pedi assim mas só eu sei como eu cresci.

Vídeo incorreto?