Nós vivemos


Há uma cruz na beira da estrada
Onde uma mãe perdeu um filho
Como ela poderia saber que a manhã em que ele se foi
Seria a última vez em que ela conversaria com ele
Assim, ela poderia dizer que o amava pela última vez
E abraça-lo forte
Mas com a vida nunca se sabe
Quando nós estamos chegando ao final da estrada

Então o que fazemos, em seguida
Com tragédia ao nosso redor?

Refrão:
Nós vivemos, nós amamos
Nós perdoamos e nunca nos entregamos
Porque os dias que nós recebemos são presentes dos céus
E hoje nos lembramos de viver e amar
Nós vivemos, nós amamos
Nós perdoamos e nunca nos entregamos
Porque os dias que nós recebemos são presentes dos céus
E hoje nos lembramos de viver e amar

Há um homem que espera pelos testes
Para ver se o câncer já se espalhou
E agora pergunta, "Por quê eu esperei pra viver se era hora de morrer?"
Se eu pudesse voltar no tempo que eu vivia
A vida é um presente
E então como a história termina?
Bem, essa é a sua história e tudo depende
Então não deixe ela se tornar verdadeira
Saia e faça o que nós queríamos fazer

Refrão
Nós vivemos, nós amamos
Nós perdoamos e nunca nos entregamos
Porque os dias que nós recebemos são presentes dos céus
E hoje nos lembramos de viver e amar
Nós vivemos, nós amamos
Nós perdoamos e nunca nos entregamos
Porque os dias que nós recebemos são presentes
E hoje temos lembrar de viver e de amar

Acordar em uma outra manhã escura
As pessoas estão de luto
O tempo do outro lado da vida é tempestuoso
Mas o que poderia fazer para as nuvens sumirem,
para que perceber que cada dia é um presente de alguma forma
Então vamos tirar nossas cabeças da escuridão
E ativar esta nova mentalidade e começar a viver porque ela ainda não se foi
E a tragédia é um lembrete para tirarmos as vendas dos olhos
E acordar e viver a vida como nós pretendemos viver
Avançar com tudo pois a vida vale a pena viver

Refrão (até desaparecer)