Vários dias passam e eu não presto atenção
E aquele sonho adormecido afunda no lençol

Eu sempre quis bater na cara do meu chefe
E ficar desempregado e viver de luz incandescente

Fecho os olhos, torço pra dar certo
Meus pés estão em blocos de concreto
Agora seria o momento de acordar
Fecho os olhos, torço pra dar certo
Se realmente existe alguém lá em cima
Agora seria o momento de provar que eu posso abrir o mar

Alguém devia ir bater, gritar na porta do céu
Pra tirar satisfação, porque não nascemos ali desde o princípio

Eu acho que vou matar o meu chefe
E ficar desempregado pra sempre

Fecho os olhos, torço pra dar certo
Meus pés estão em blocos de concreto
Agora seria o momento de acordar
Fecho os olhos, rezo pra dar certo
Se realmente existe alguém lá em cima
Agora seria o momento de provar que eu posso abrir o mar
Que eu posso abrir o mar
Que eu posso acreditar

Foi-se o tempo que eu achava que o mundo era meu
A vida, agora, não passa de um vilão
Não passa de um vilão
Foi-se o tempo que eu achava que o mundo era meu
A vida, agora, não passa de um vilão
Não passa de um vilão

Quando eu paro pra pensar

Ah, quem dera se isso desse certo

Vídeo incorreto?