Eu tô com dó daquele cara
Aquele cara tá sofrendo
Tudo que ele tá ganhando
A muié dele tá dando
E os outros tão comendo...

Ele trabalha de noite
Ele trabalha de dia
Ele dá um duro danado
É aquela correria
A muié só passiando
E o coitado só correndo
Tudo que ele tá ganhando
A galera vai comendo

Eu já tô disconfiado
Que ela que dá pra mim
Mais comida lá em casa
Tem de noite não tem fim...
Tem arroz, tem mistura
A gente não passa fome
Mais se ela dé de graça
Pode crê que a gente come