Eita, que a saudade veio doida
Pra arranhar meu coração...
Mas eu tô vacinado contra todo mal olhado
Que me bote a solidão.
Eita que a saudade veio doida
Pra acabar com aquele tempo
Que eu abraçava o teu corpo moreno
Cheio de desejo aconchego e calor.

Ô... ô...
já faz um ano que eu não te vejo.
Ô... ô...
e aquele beijo que me conquistou
Ainda mora dentro do meu peito,
Ainda diz que tu, menina,
é o meu grande amor...

Vídeo incorreto?