Após atirarmos no urso-pardo...


Após a aeronave cair
Depois que perdemos a bússola
Depois que o rádio ficou mudo

Atiramos e comemos os cavalos
Nós marchamos através de pântanos mortais
Dentro de uma caverna de calcário
Eu encontrei um crânio humano
Sim, Maria, eu encontrei um crânio humano

O capitão pegou uma febre
Nós o amarraram a uma árvore
Olhamos para o fogo
E tentamos não ouvir seus gritos

Eu matei um pequeno antílope
Não assustado com a minha abordagem
O viramos sobre chamas esvaecentes
Enquanto juntávamos no crepúsculo
Sim, Maria, juntemos no crepúsculo

Nós construímos uma jangada de pele e ossos
Apenas cinco podia flutuar com segurança
Os outros ficaram na costa
Eles gritavam e atiraram pedras afiadas
Sim, Maria, eles atiravam as pedras mais afiadas

Mas como o mar nos virou
Como as ondas rugiram
O capitão se atirou na tempestade
Então nós estávamos em quatro

Um a um, escolhemos nossa palha
Até eu fiquei só
Mas Maria você esta comigo
Ao redor de mim nas ondas
Sim, Maria, você está nas ondas