Sapos


Você já viu um peixe saltar de um fluxo tranquilo
Brilhe um momento à luz, em seguida, cair de novo?
Você já viu isso, irmã? Você vem de fora e ver?
Alguma vez você já viu a chuva transformar a terra em lama
E assisti ouro virar lama no sol nascente?
Você já viu isso, irmão? Venha pra fora e veja?
Você descera comigo para os campos de várzea
Para ouvir o canto dos sapos, o ar tão quente e calmo?
Você irá, irmã? Você irá comigo esta noite?

Nos campos alagados a terra é úmida e escura
Nos campos inundados sob as estrelas cadentes
Deite-se no chão, irmão, ser um espelho para a noite
Deite-se no chão, irmã, que são espelhos da noite