Muitas coisas me perturbam
No silencio dessa noite.
Vejo a vida fotografada
Rodando na memória psicografada

Tudo escuro, tudo estranho,
O vazio me aflige de forma constante,
Tudo claro e tão vidente
A verdade me assombra mas não é verdade sempre.

Passam todas as lembranças
Nos meus olhos,
Um brilho me ofusca
Com medo dos sonhos.
Me ensinaram a seguir
Um mundo controlado
Sem saber pra onde ir...

A verdade não existe
E outras coisas disse Nietzche.
Somos loucos, perturbados,
Fodas para tudo
A verdade é o que eu acho.

Sentimento neutro
Acontece o que eu penso,
Atitude ingênua
Constrói a minha cena.

Holofotes, maquiam a morte,
Enganam a vida,
A perfeição não existe,
Disso eu já sabia...

Cadê a vida perfeita que eu sonhei?
Cadê a vida ilusória que eu queria?
Cadê a vida perfeita que eu sonhei?
Cadê a vida ilusória que eu queria?

Vídeo incorreto?