Não vejo graça
Nas grades da hipocrisia
Não vejo nada
Nas asas da ilusão

As vezes fecho os olhos
E imagino um mundo melhor
As vezes rezo um pouco
E peço a DEUS que me ajude

O mundo é cruel
A vida é normal
Somos vítimas do acaso
E o desespero é banal.

Tenho saudade do passado
E imagino o futuro
Fico preso no presente
Por não Ter pra onde olhar

Não é assim que é
Não é assim que tem que ser.
Quem foi que disse que não
Se pode voltar atrás?
Quem foi que disse que não
Se pode amar outra vez?

Somos vítimas do passado
Mal traçado por palavras cruéis.

Vídeo incorreto?