Sou um canário cantador o meu cantar é pra ela...
Rolinha da pinta preta, nunca vi coisa mais bela...
Aquela pintinha preta...
Enfeita o corpinho dela...

Eu sou aquele canário, das penas amarelinhas...
No meio da passarada conquistei uma rolinha...
Apesar de ser arisca, mas deixei ela mansinha...
Com, tamanha falsidade um gavião da cidade roubou a riqueza minha...

Sou um canário cantador o meu cantar é pra ela...
Rolinha da pinta preta, nunca vi coisa mais bela...
Aquela pintinha preta...
Enfeita o corpinho dela...

Rolinha não posso ver, sua roupa na janela...
Quando vejo sua roupa me lembro você sem ela...
Recordo daqueles tempos daquelas horas tão belas...
Quando, o gavião sai de casa, eu saio batendo asa, vou cantar no ninho dela...

Sou um canário cantador o meu cantar é pra ela...
Rolinha da pinta preta, nunca vi coisa mais bela...
Aquela pintinha preta...
Enfeita o corpinho dela...

Vídeo incorreto?