Conheci um baianinho esses da fala macia
Dava nó em pingo d´água e laçava melancia
Pegava raio na mão segurava ventania
O seu corpo foi fechado num terreiro da Bahia
Caldo de cana gostoso é o que sai da cana roxa
O malandro não tem culpa se o resto do mundo é trouxa.

Chegou na cidade grande baianinho se expandia
Foi comprando carro zero pra pagar em noventa dias
Conseguiu vender a vista mostrando sabedoria
Virou grande negociante baianinho enriquecia
Caldo de cana gostoso é o que sai da cana roxa
O malandro não tem culpa se o resto do mundo é trouxa.

Baianinho na tourada só toureia vaca mocha
No natal compra castanha come a boa e vende a chocha
No banquete que tem frango baianinho come a cocha
Deixa o pé deixa o pescoço pra aqueles que nasceu trouxa
Caldo de cana gostoso é o que sai da cana roxa
O malandro não tem culpa se o resto do mundo é trouxa.

Foi contra um campeão de snooke baianinho fez surpresa
Deu duzentos de lambuja só seis e sete na mesa
Deu trinta snooke de bico jogando só na defesa
Meteu o sete trinta vezes ganhou o jogo na moleza
Caldo de cana gostoso é o que sai da cana roxa
O malandro não tem culpa se o resto do mundo é trouxa.

Vídeo incorreto?