Carreador já corroído pelo tempo
As erosões de enxurradas que passaram
Foram apagando os rastros fundos de boiada
E o velho risco do meu carro que ficara
Cruzei meu sonho sempre neste carreador
Onde a saudade vai buscar aquele amor

Grita o carreiro bem cedinho com a boiada
E o velho carro a cantar no carreador
Faz a colheita das sementes que um dia ele levou para o espigão se encher de flor
Cruzei meu sonho sempre neste carreador
Onde a saudade vai buscar aquele amor

A minha vida hoje é um carro triste
Que vai passando carregado de paixão
Rodando o vale no carreador do meu destino
Pra despejar na cuia do meu coraçao
Cruzei meus sonhos sempre neste carreador
Onde a saudade vai buscar aquele amor

Vídeo incorreto?