No recanto onde moro é uma linda passarela
O carijó canta cedo bem pertinho da janela
Eu levanto quando bate o sininho da capela
E lá vou eu pro roçado tenho Deus de sentenela
Tem dias que o meu almoça é um pão com mortadela
Só que lá no ranchinho a mulher e os filhinhos
Tem franguinho na panela


Eu tenho um burrinho preto bom de arado e bom de cela
Pro leitinho das crianças a vaquinha cinderela
Galinhada no terreiro papagaio tagarela
Eu ando de qualquer jeito de botina ou de chinelo
Na roça se a fome aperta vou apertando a fivela
Só que la no ranchinho a mulher e os filhinhos
Tem franguinho na panela


Quando eu fico sem serviço a tristeza me atropela
Eu pego uns bicos pra fora deixo cedo a currutela
Eu levo o meu viradinho é um fundinho de tigela
É só farinha com ovo mais da gema bem amarela
Esse é o meu almoço que desce seco na guela
Só que la no ranchinho a mulher e os filhinhos
Tem franguinho na panela


Minha mulher é um doce e diz que eu sou o doce dela
Ela faz tudo pra mim e tudo que eu faço é pra ela
Não vestimos lã e nem linho é no algodão e na flanela
É assim a nossa vida que levamos na cautela
Se eu morrer Deus da um jeito pois a vida é muito bela
Só que la no ranchinho a mulher e os filhinhos
Tem franguinho na panela

Vídeo incorreto?