Um pobre trabalhador para melhorar de vida
Deixou a terra querida, seguiu pra lugar distante
A fim de ganhar dinheiro, chegou na cidade grande
Onde o progresso se espande, dinheiro corre bastante.

Trazendo rica esperança, na sua pobre bagagem
Saude e muita coragem, uma força de gigante
É de cortar o coração, coitado não teve sorte
O seu premio foi a morte, numa firma importante.

O caboclo tinha raça com seus dois braços roliços
No seu primeiro serviço, tarracou de unha e dente
Homem de sangue na veia, honrado e trabalhador
Derramava seu suor, sorrindo sempre contente

Para Deus ele dizia estou fasendo o seu gosto
Com o suor do meu rosto, ganho o pão honestamente
Perdemos um companheiro, no serviço trabalhando
Quem ficou ficou chorando, meu Deus quem é que não sente.

(declamado)
Levanta patrão levanta pra ver o enterro passando
Perdemos um companheiro no serviço trabalhando.

(cantado)
Quase sempre ele disia minha estrela ainda brilha
Vou rever minha familia minha mãezinha doente
Foi tudo por água `a baixo, o sonho desse coitado
Hoje vai ser enterrado, distante dos seus parentes.

Levanta patrão levanta, pra ver um brasileiro morto
Procurando o seu conforto, morreu firme no batente
Amanha vem outro dia, tenho que mandar o máio
Chorando vou pro trabalho, tocar o serviço pra frente

Vídeo incorreto?