Onde é que nós estamos Óh meu Deus tem dó da gente
Mundo velho já deu flor carunchou toda a semente
virou um rolo de cobra serpente engole serpente
quem vive lesando a pátria dando pulo de contente, o pobre trabalhador..... é o escravo na corrente


Estão matando e roubando é conflito permanente
um bandido entrou no banco armado até os dentes
chorou no colo da mãe a criancinha inocente
mas ele achou que a criança perturbava o ambiente, assassinou a mãe e filha... foi um quadro comovente

Tem família num bagaço fingindo viver contente
a alegria é só por fora mas por dentro é diferente
é filha desmiolada que casou com delinqüente
é um genro pé-de-cana que não gosta do batente, onde tem ovelha negra.... desmorona um lar descente

O mundo virou um vulcão e cada vez fica mais quente
não há nada que esfrie quero ver quem me desmente
um grande estoque de bombas crescendo diariamente
quando estourar todas as bombas ninguém fica pra semente
mundo velho não tem jeito... vira cinza brevemente

O mundo já está encardido e não adianta detergente
a sujeira desafia até soda e água quente
num lugar morre de sede e no outro morre de enchente
ó mestre lá nas alturas meu senhor onipotente, seu poder é infinito..... protegei a nossa gente

Vídeo incorreto?